O solvente é um produto essencial para que o profissional da serigrafia tenha sempre à mão. Utilizado para ajustar a viscosidade das tintas e limpar telas ou acessórios, esse produto é fundamental para uma boa performance diária de matrizes serigráficas, espátulas, rolos e equipamentos em geral.

O que muitos profissionais não sabem é que existem boas práticas para utilização desse produto, tão comum nas empresas de serigrafia. Quem nunca utilizou solvente na quantidade errada e diluiu a tinta de modo a inutilizá-la, perdendo dinheiro? Ou mesmo não limpou as suas ferramentas e telas quando deveria, afetando a performance do seu trabalho, seja pelo entupimento das tramas da tela ou algo do gênero?

Nesse artigo especial, desenvolvido pela equipe técnica da Saturno Tintas – uma indústria nacional que produz soluções há quase 80 anos para o mercado serigráfico brasileiro – você irá aprender mais sobre os seguintes assuntos:

  • Tipos de solventes do mercado serigráfico;
  • Cuidados no ajuste da viscosidade das tintas;
  • Dicas de limpeza com solventes;
  • A necessidade do uso de EPI’s de proteção durante o manuseio.

Aproveite as dicas a seguir para alavancar os seus resultados!

Quais são os solventes disponíveis para o mercado serigráfico?

         Nem todos sabem, mas cada tinta possui seu solvente próprio, 100% compatível. Usar o solvente indicado facilita a remoção dos resíduos de tinta, ajuda na limpeza e otimiza a diluição. No caso de não encontrar o solvente indicado na sua loja de preferência, pode-se usar o solvente multiuso, porém o mesmo, por não ser 100% compatível, terá de ser utilizado em maior quantidade para que se obtenha o resultado desejado.

Em relação às opções do mercado, podemos citar as nossas soluções:

  • Solvente Vinílico Multiuso® Saturno® 4815.SOLV: Para diluição de nossas tintas serigráficas e limpeza em geral de telas, máquinas, espátulas, pistolas, entre outros;
  • Solvente Vinílico Multiuso® Saturno® 4855.SOLV: Solvente balanceado de média evaporação, indicado para diluição de tintas e limpeza;
  • Solvente Vinílico Especial® Saturno® 4850C.SOLV: Para diluição e limpeza pesada de telas serigráficas, máquinas e ferramentas;
  • Solvente Retardador Vinílico® Saturno® 4850RT.SOLV: Para limpeza e diluição de tintas que necessitam de uma secagem mais demorada durante o processo de impressão, evitando assim o entupimento da tela, além de ajudar no espalhamento e nivelamento da tinta no filme;
  • Solvente Super Retardador® Saturno® 4657RT: Para utilização em toda linha vinílica, na linha 6000 (PU), 5039 (Couro e Nylon) e 4801 (Epóxi);
  • Solvente Retardador Universal® Saturno® 5042: Para uso com tintas vinílicas (4800, 4110 e 8200), PU (6000), Epóxi (4801) e sintéticas (R853 e 4374);
  • Solvente Secagem Rápida® Saturno® 4813: Solvente de rápida evaporação e secagem, para diluição de tintas vinílicas para pintura por pistola ou aerógrafo;
  • Solvente para Diluição de Tintas Serigráficas Saturno® 4200: Solvente para diluição das tintas serigráficas vinílicas, das linhas PU (6000), Epóxi (4801) e sintéticas (R853 e 4374), quando aplicadas com pincel, rolo, roldana ou pistola;
  • Solvente Aditivo Antiespuma® Saturno® 5045: Para uso adicional em tintas serigráficas à base solvente que apresentem problemas de espuma, bolhas, crateras ou espalhamento durante a impressão;
  • Solventes de Limpeza Saturno® PVC.SOLV e 2100.SOLV: Para utilização na limpeza de matrizes serigráficas, ferramentas, acessórios, entre outros.

São diversas as opções de produtos disponíveis no mercado e caberá ao profissional definir qual o produto atenderá a sua necessidade para o projeto em andamento.

Como ajustar corretamente a viscosidade das tintas?

          A maioria das tintas devem de ser diluídas para se obter uma melhor performance, trabalhando com a adição de 5% a 20% de solvente por volume de tinta, dependendo do tipo de produto, trabalho ou tamanho da matriz que será utilizada.

Por exemplo, no caso da tinta Epóxi, que é mais viscosa, requer uma maior diluição (aproximadamente 15%). Já a tinta vinílica necessita de algo em torno de 10% de diluição com solvente, e assim por diante. Já no caso de tamanho das telas de impressão, em uma matriz pequena, pode-se usar uma tinta mais viscosa, enquanto em uma matriz grande, para evitar o tack, deixa-se a tinta mais fluida.

É fundamental a correta avaliação do profissional no ato da impressão serigráfica, para que se evite assim problemas de viscosidade ocasionadas pelo solvente em proporção errada, seja para mais ou para menos.

Limpando corretamente com solvente

       A limpeza é algo que não tem segredo. O principal fator a ser observado é não se deixar para depois o que se deve fazer na hora. Seja usando o solvente direto na tela após a remoção do excesso de tinta (e antes da utilização do pano de algodão), seja usando o pano encharcado com solvente para limpar a tela diretamente, o mais importante é não deixar a limpeza para depois. A dica serve também para as ferramentas, acessórios e o seu ambiente de trabalho.

Use sempre EPI de proteção

       Aqui deixamos uma dica importantíssima que muitos não seguem, mas que deveria servir como regra para você, profissional do ramo: o uso dos EPI‘s no trabalho com solventes. A lista inclui óculos de proteção, máscara, luva nitrílica (de PVC) e avental plástico. Saúde deve sempre estar em primeiro lugar!

Conclusão

         Como você leitor pôde observar, existem diversas boas maneiras para o uso correto de solventes no seu dia a dia. Utilize as dicas passadas aqui pela equipe da Saturno Tintas e evolua sempre nos seus procedimentos de trabalho.