Dicas para Sublimação

Se você está começando agora ou já tem experiência com o processo de sublimação, existem algumas dicas importantes que podem ajudar a evitar problemas na sua produção e garantir o sucesso do seu negócio. A sublimação é um negócio atrativo, pois é relativamente fácil de implementar e tem baixo custo. Você precisará de uma impressora, tinta de sublimação, papel de sublimação e uma prensa térmica.

1. Use os equipamentos certos

É essencial prezar por uma boa impressora, e principalmente por uma tinta que dá conta do recado e produz uma imagem nítida e de cores vivas. Use sempre impressoras próprias para o uso de tintas a base d’água, e fique atento ao tipo de cabeça para usar a tinta correta para aquela impressora.

Uma boa prensa também é importante, pressão e temperatura constantes fazem toda a diferença no processo de sublimação. Existem alguns tipos diferentes de prensa, e a melhor opção para você depende do seu processo de produção e necessidade. Prensas podem ser planas (camisetas, chinelos…) tipo boca de jacaré ou com abertura lateral (materiais mais grossos), prensas cilíndricas (para canecas, copos e garrafas), prensa 8 em 1, que abrange as outras duas e ainda outros formatos.

2. Use as tintas certas

A Saturno tem tintas sublimáticas para todos os tipos de impressoras: de grandes e pequenos formatos, com cabeçotes Epson Micro Piezo, Epson DX, Epson TFP, Konica, Ricoh e outros. Saiba mais aqui. As tintas Saturno são resistentes à umidade e entregam cores muito mais fortes e precisas, fazendo com que suas imagens alcancem a vivacidade e particularidade desejadas.

3. Faça um bom planejamento e tenha estoque de substratos

Às vezes o processo de sublimação nos pega de surpresa. Aparecem novos problemas, acontecem erros, e os substratos acabam na última hora. Quando aparecer uma encomenda grande, sempre se prepare com antecedência e reserve um tempo para fazer testes e alterações, além de papel, camisetas, canecas ou outros substratos a mais, para poder testar com calma e não faltar material.

4. Conheça bem o seu software de design

A segunda dica para sublimação é ter um bom domínio dos programas de criação de artes e estampas, algo muito importante para a produção de produtos sublimados. No mínimo, você precisa saber como cortar e redimensionar imagens. Mas não se preocupe! Existem inúmeros tutoriais e aulas online para você pegar o jeito rapidamente. Os programas mais recomendados são Corel Draw, Photoshop, Illustrator e outros. Na internet e no Youtube você aprende gratuitamente a usufruir ao máximo destas ferramentas.

5. Temperatura, Pressão e Umidade

Se o seu produto final ficar desbotado, queimado ou manchado, olha para os três fatores mais importantes: temperatura, pressão e umidade.

Calor excessivo ou não suficiente é um problema, e acaba causando o excesso ou falta de pressão no substrato, e calor desigual causa manchas. Para não ter dúvidas, pode-se medir a temperatura, por exemplo com uma pistola térmica. Se forem identificadas falhas, o ideal é entrar em contato com o fabricante da prensa.

A pressão é tão importante quanto a temperatura. Às vezes, as falhas na transferência podem ser resolvidos simplesmente com mais pressão. A prensa pode estar com falhas e pressão desigual, mas normalmente uma ligação para o fabricante com orientações de calibragem são o suficiente para resolver o problema.

Se ainda estiver com falhas, a culpa pode ser da umidade, principalmente se estiver com manchas irregulares. A umidade em excesso pode deformar substratos planos e agira como uma barreira entre a tinta e o substrato. Este passo nem sempre está nos manuais de instrução, mas é interessante prensar os substratos sem tinta por 5-10 segundos em temperatura alta e pressão baixa/média para tirar a umidade e achatar o substrato.

6. Testar, testar, testar

Não importa há quanto tempo você está no ramo da sublimação as variáveis mudam constantemente e de repente. A prensa pode falhar, o substrato pode ser alterado pelo fabricante, precisando de ajustes na temperatura ou tempo de prensa, ou você pode precisar trabalhar com um item que nunca trabalhou antes.

Felizmente, você não precisa de muito material para realizar estes testes, pois substratos podem ser prensados diversas vezes. A imagem já sublimada irá desbotar, mas o material em si aguenta o processo repetido e não deve estragar.

CONHEÇA A LINHA COMPLETA PARA SUBLIMAÇÃO DA SATURNO