Aqui Reina a Serigrafia

A impressão de grande formato ainda não consegue substituir a serigrafia em diversas aplicações. Saiba o que os especialistas britânicos disseram ao Jornal Fespa Daily.

Quando a impressão digital de grandes formatos ficou disponível no mercado no início da década de 90, muitos acreditaram que seria o fim da serigrafia. Quase 30 anos depois, mesmo com as vendas das tintas digitais superando as de tintas serigráficas, esta última ainda anda firme e forte, inclusive ganhando força em alguns segmentos de mercado.

Uma das grandes razões da longevidade do Silk-Screen é a sua versatilidade. De acordo com o diretor da empresa de comunicação visual britânica Colour Display, Robert McLucas, a serigrafia ainda é uma grande parte do negócio, e é visto hoje como um processo de impressão especializado com demanda crescente, pois cada vez mais clientes prezam pela qualidade e versatilidade de impressão serigráfica.

“Existem muitos casos em quais a impressão por tela serigráfica supera a impressão digital, sendo as mais óbvias a impressão UV de alto brilho e acabamentos especiais,” diz ele. “Imprimir cores claras em substratos escuros fica fácil quando se tem tintas serigráficas de alta cobertura disponíveis.”

A Serigrafia consegue também lidar com uma vasta gama de materiais com os quais a impressão digital teria dificuldade, se destacando na produção de sinalização externa, oferecendo acabamentos estáveis e duradouros.

“Principalmente para sinalização, a serigrafia está sendo mais e mais procurada. Painéis iluminados são mais claros e cores com maior durabilidade.”

Serigrafia pode também trazer redução de custos.  “Pensando em custos, impressões com cores usadas em média ou grande quantidade ficam mais em conta do que se usada a impressão digital.”

Outro especialista sobre o assunto, diretor técnico da fabricante de cartões Nitecrest, John Hart, diz que a empresa usa serigrafia para imprimir as cores dourado, prateado, bronze e tintas com glitter sob substratos plásticos, com o acabamento em verniz UV.

“Olhamos para a impressão digital, mas considerando o retorno sobre investimento, os altos custos de operação e as restrições do uso de cores metálicas desta tecnologia, a escolha de usar a serigrafia acaba virando uma necessidade.”

Ele complementa que as tintas brancas de alta cobertura, necessárias para a produção de cartões plásticos coloridos (cartões de crédito, por exemplo), “só podem ser atingidas com serigrafia, até onde eu sei.”

Russel Wilson, diretor de operações de outra empresa britânica de impressões de grande formato, Leach, também acredita firmemente que existem alguns Jobs que simplesmente não poderiam ser alcançados usando outro processo, como a impressão diretamente em paredes, uma especialidade da empresa.

Wilson diz que “Impressões diretamente em paredes ou outros substratos parecidos fornecem um resultado extremamente duradouro, que permanecerá com cores vivas por muitos anos, independentemente de quantas vezes será abrasado. Evita descolamentos da imagem, como pode acontecer com o adesivo vinil. Nós usamos a serigrafia em aplicações muito peculiares, onde todas as outras tecnologias não deram conta do recado.”

Imagem: verticalscreenprinting.com

Mesmo reconhecendo os benefícios de técnicas de impressão mais modernas, ele diz que a empresa ainda não vai virar as costas para a serigrafia.

“Nós temos impressoras UV rolo a rolo e impressoras UV de mesa, capacidade de sublimação, impressões de látex e de corte de letras em vinil. Mesmo com todas estas opções, a serigrafia continua sendo parte de muitos projetos.”

O diretor da empresa Awesome Merchandise, Luke Hodson, diz que a serigrafia traz mais valor agregado para seus trabalhos: “Nós temos impressoras têxteis que imprimem diretamente em tecidos, porém para volumes maiores a serigrafia tem maior custo-benefício, e chega nos tons de cor Pantone e branco sólido com muito mais facilidade.”

A impressão digital vai continuar a evoluir e melhorar, mas graças a sua grande versatilidade, qualidade e custo-benefício, a serigrafia ainda tem um futuro brilhante.

Quer saber mais? acesse: https://www.printweek.com/print-week/feature/1165952/big-screen-stars-can-still-outperform-digital-rivals